CONSTRUTIVISMO
A Educação na Família e na Escola

Abordagens
  Filosofia


Fundamentação Teórica

Izolda Lopes

Psicopedagoga E Pedagoga Empresarial
izolda.lopes@construtivismo.com.br
Rio De Janeiro/RJ/Brasil, 23 de março de 2004

O texto abaixo pode ser lido de forma direta através apenas das partes em letra normal ou com a reflexão contextualizada nas partes em letra itálica.

O termo CONSTRUTIVISMO está ligado espontaneamente ao ritual da construção civil:

Primeiramente desenha-se uma planta contemplando todas as àreas da edificação e suas respectivas temporalidades elétrica, hidráulica, esgoto, pilares / colunas, vigas, portais, rebocos / embolsos, emassamento, lixamento, pintura e acabamentos gerais. Tudo estruturado de acordo com a edificação final desejada. Do mesmo modo farão família e escola ou seja, Planejamento a longo, médio e curto prazo, contemplando todas as àreas do desenvolvimento, promovendo suas interligações, e o nível de qualidade que pretende-se atingir ao final da etapa principal.

O primeiro passo prático: prepara-se o terreno de acordo com a estrutura que pretende-se edificar. O objetivo final consciente e firme - dos pais e/ou responsáveis é que determinará a preparação da base e todas as ações inerentes à mesma. Escolhe-se os materiais de acordo com as condições financeiras, desde que não comprometam a segurança, e/ou com a consciência do construtor, tem recursos financeiros mas não dá a devida importância à base. Os responsáveis pela criança preferem investir em outros setores da vida da mesma, setores estes secundários nos primeiros 6 anos de vida.

Inicia-se a construção propriamente dita. Alicerce e colunas recebem uma atenção toda especial pois serão a sustentação geral definitiva e principais norteadores e auxiliares em caso de uma futura reedificação reforma. O cimento* de boa qualidade e em quantidade adequada, vai fazer a diferença. Uma educação infantil precoce e de qualidade construirá conceitos, valores e estruturas mentais adequadas para uma continuidade tranqüila e autônoma. Esta educação infantil engloba a formal e a familiar, porque uma não substitui a outra em momento algum. Se o fizer, não será com a mesma essência.

Posteriormente começam a crescer as paredes que dependem de tijolos fortes e principalmente de um bom cimento* numa quantidade adequada para fazer uma junção equilibrada e firme. Estruturada a base, começa-se a expandir os horizontes infantis. As peças que promoverão esta expansão deverão ser cuidadosamente escolhidas pela família e pela escola assim como a maneira de realizá-la. Rede elétrica, hidráulica, começam a entrelaçar a estrutura como um todo porém respeitando espaços. As molduras das portas e janelas tomam seus lugares sobre uma camada de cimento*, que se não for bom, na primeira ventania,cairão. Conhecimentos multidisciplinares começam a se tornarem mais sólidos e cabe novamente à escola e também à família promover uma interrelação entre os mesmos ao mesmo tempo que pontuam suas especificidades, garantindo assim uma aprendizagem segura e definitiva. Finalmente serão protegidas pelo reboco que também é feito de cimento* e este por sua vez é que dará sustentação a quadros, prateleiras, etc., coisas novas que serão penduradas / sustentadas externa e posteriormente à conclusão da construção. Uma base sólida, principalmente no que diz respeito a valores éticos e morais são uma boa garantia de que más influências não se pendurarão nos futuros jovens, entre outras situações da vida como um todo, mas se estiverem habituados a sustentar qualidades, atitudes de cidadania, sentimentos de lealdade, solidariedade, provavelmente contagiarão colegas e amigos.

Finalizando, inicia-se a base para construir o telhado. Andaimes e enlaçamentos de ferros para lajes, forro e caibros para telhados. Certamente existem outros alternativos e menos convencionais que também irão requerer preparações específicas. A laje será preenchida com concreto onde o cimento** estará presente e o outro tipo citado receberá telhas pequenas ou placas de telhas. É patente que a laje em relação às telhas - é apta de imediato para receber outra edificação se o alicerce inicial assim o permitir. A flexibilização cognitiva só é possível se houve conclusão de uma estruturação anterior, tornando possível diversificações qualitativas. A colocação da laje como se diz no popular bater a laje é motivo de comemoração, com ou sem mutirão de amigos, mas é dia de festa, afinal, concluiu-se uma etapa importantíssima. Elogios sem exageros e não constantes constroem a auto-estima dos aprendentes incentivando um comportamento autônomo com auto-crítica.

** A COR DO NOME DO SITE - CONSTRUTIVISMO - EM CINZA, QUE É A COR DO CIMENTO, QUE NA CONSTRUÇÃO É A LIGA IMPRESCINDÍVEL EM TODAS AS ETAPAS DA EDIFICAÇÃO. NA FORMAÇÃO EDIFICAÇÃO DE SERES HUMANOS, O CONSTRUTIVISMO É UMA POSTURA QUE FOMENTA CONHECIMENTOS MULTI E INTERDISCIPLINARES DE MANEIRA SÓLIDA PROPICIANDO UM EQUILÍBRIO DINÂMICO CAPAZ DE PROMOVER CONHECIMENTOS CADA VEZ MAIS COMPLEXOS E ESTÁVEIS.


www.construtivismo.com.br

Relacionados com: Izolda Lopes


Envie seus comentários www.construtivismo.com.br