CONSTRUTIVISMO
A Educação na Família e na Escola

Publicações
  Izolda Lopes



A Importância do Brinquedo Educativo

Izolda Lopes

psicopedagoga e pedagoga empresarial
Rio de Janeiro/RJ/Brasil, 30 de março de 2004

O brincar é o caminho, por excelência, para o desenvolvimento global da criança.

Através de brincadeiras com brinquedos adequados a criança desenvolve sua psicomotricidade, sua capacidade de estabelecer relações espaciais e matemáticas, compreende as características físicas dos mesmos e demais objetos que a rodeiam, e principalmente sua afetividade ao vivenciar suas emoções com naturalidade.

À proporção que brinca a criança desenvolve sua cognição tornando-se capaz de brincar com mais complexidade, desenvolvendo-se mais. Portanto o brinquedo deve acompanhar esta evolução para que a criança continue envolvida, elaborando brincadeiras variadas com o mesmo brinquedo. O brinquedo educativo é um forte aliado pois foi projetado para atender às especificidades de cada período do desenvolvimento, porém, se instituições, pais e profissionais conhecerem bem essas especificidades poderão: adquirir os brinquedos mais adequados; identificar o melhor momento para oferecê-lo à criança; propor uma utilização diferenciada; sem contudo impor pois a criança escolhe seu brinquedo e elabora suas brincadeiras adequando os mesmos às suas necessidades evolutivas. Não podemos apresentar propostas nem muito aquém nem muito além pois, a primeira gera desinteresse e a segunda frustração, e ambas desestimulam.

Nos primeiros meses de vida o bebê brinca com a mãe e outros adultos. Por volta dos 3 meses já se interessa por brinquedos coloridos, grandes, que para sua segurança devem ser macios e leves. Brincar sobre tapetes coloridos lhe agrada e por volta dos 2 anos já começará a manipular os mesmos. Aliás, tapetes coloridos com encaixes de figuras diversas, têm acompanhado nossas atividades com crianças até os 7/8 anos: quebra-cabeça, montagem de cubos, construção de estradas, classificações matemáticas, vocabulário, escrita livre, construção de histórias coletivas, noções espaciais de inversão de figuras, espelhadas ou não, etc. Como os jogos de memória que são úteis para trabalhar coesão numa construção de textos. O divertido é ver que em nenhuma embalagem destes jogos estas sugestões são apresentadas. Os brinquedos educativos servem para estimular a criatividade dos adultos também. Acontece, quase sempre, em nossos cursos para profissionais e pais, comentários do tipo - é fácil envolver as crianças com brinquedos e jogos pedagógicos, quando a gente conhece a versatilidade dos mesmos.

Continuando nossa pequena organização por etapa do desenvolvimento, por volta dos 4/5 anos os brinquedos de encaixar do monta-tudo são os preferidos porque as crianças já conseguem dar a forma que imaginaram, e isso é um desafio e tanto que elas mesmas se impõem. No futuro isso irá se manifestar sob forma de metas propostas a si mesmo. Os fantoches também têm público certo por elas já terem condições motoras e um início de reversibilidade para manipulá-los.

Aos 6/7 anos os jogos com regras começam a ser disputados pois já conseguem lidar com as regras e adoram inventar outras. Os brinquedos educativos que oferecem este desafio são bem vindos para coroar a socialização entre as crianças.

Posteriormente, os brinquedos que exigem mais abstração, como jogos de estratégia, pequenos cálculos, suspense e agilidade de movimentos passarão ser os preferidos.

Até um tempo atrás 1990 + ou -, nós e muitos outros profissionais que acreditávamos no desenvolvimento amplo do indivíduo construíamos brinquedos com sucatas, para que estes fossem realmente educativos. Ainda bem que a indústria de brinquedos deu uma renovada nas produções tornando-as mais efetivas para o desenvolvimento das crianças. Ainda construimos, mas já podemos ter a satisfação de encontrar muita coisa pronta, satisfação esta que não é por comodismo mas por várias vezes tentarmos encontrar a mesma sucata para construírmos vários brinquedos iguais para que mais profissionais e crianças tivessem a oportunidade de explorá-los.


www.construtivismo.com.br

Relacionados com: Izolda Lopes


Envie seus comentários www.construtivismo.com.br